Saturday, December 11, 2010

"We work on ourselves in order to help others, but also we help others in order to work on ourselves." Pema Chödrön

Imagens deste sábado lá do galpão onde acontece o Projeto Kanjur.


Ajudei a montar o volume 69 da edição Tsog Palace. "Só" faltam mais 43, que multiplicado por 1.300 livros de cada volume, dará 55.900 unidades. E vamos que vamos!
Imagens da primeira folha e da escrita tibetana.

Phil, Elisa, Clarisse, Eliane, Juliana, Edna...

Essa máquina (acima) dobra o papel conforme o formato retangular específico desses livros. Na última vez que estive em Ratna Ling, recebi treinamento para operá-la e passei duas semanas em seu ritmo dinâmico. Não era lá muito relaxante... rs
Os livros serão doados gratuitamente aos refugiados tibetanos na Ásia, durante a Cerimônia pela Paz Mundial que acontece, anualmente, em Bodh Gaya (Índia).

O objetivo da iniciativa é contribuir para a preservação da cultura tibetana, tão ameaçada depois da invasão chinesa em 1959.

Trabalhamos praticamente em silêncio (essential speaking), observando nossas mentes e o nosso poder de concentração. Essa linha de treinamento ensinada por Tarthang Tulku se chama Caminho da Habilidade.


Eu ainda me surpreendo como o papel consegue fazer esses cortes doídos na pele. E o pior: bem nas dobrinhas dos dedos. Nem com atenção plena consigo evitar...

Fotos by Carline Piva, 11/12/10

1 comment:

LeoJandre said...

Oi Carline.
Parece besteira se interessar por um detalhe quando tem mais coisa no teu poste, mas eu precisava de dados para confirmar ou refutar uma teoria sobre cortes de papel...

Me conta uma coisa: O clima está frio, seco ou muito pouco úmido e estás com a pele das mãos ressecada ou exposta a pó fino, como algum talco?
Tentaste passar qq creminho básico para hidratar?

Ah, parabéns as moças pelo trabalho voluntário. Cada pequeno gesto contribui para preservar uma cultura milenar.
Bjs Brusques.