Monday, August 31, 2009

É reveillon para mim

Eu consegui subir sozinha em adho mukha vrksasana!!!!! (Postura da "árvore invertida", também conhecida como parada de mão/handstand).

SIM, após anos de tentativas frustradas, coração palpitante e bloqueio psicológico.

Gostinho de vida nova. Com sorriso de orelha a orelha.

It´s time to fly...

Foto: retirada do Yoga Journal

Saturday, August 29, 2009

A contagem começou: faltam 100 dias para Copenhague!

Relógio de contagem regressiva instalado na frente da Assembléia Legislativa de São Paulo (portão 10 do Parque do Ibirapuera), com o apoio do Greenpeace. Outros dois foram inaugurados em Porto Alegre e Salvador.
Mensagens e pedidos de urgência: a hora é agora!


Trabalhando por um mundo mais verde e socialmente justo. Cilene, Carli e Andrea, atualmente cuidando da área de Relacionamento com a Imprensa da Campanha Tic Tac Tic Tac (imprensa@tictactictac.org.br).

Apitos e barulhaço.
Reivindicação importante.
Ci e Andrea.
Carli e Efraim.
Engajadíssimas: Veruska e Danny, do Vitae Civilis.



Sua assinatura vale um futuro: acesse www.tictactictac.org.br e participe!

Olha a campanha na GloboNews aí gente.
"Todo discurso contém procedimentos de seleção e exclusão que estabelecem os limites do permitido e do proibido, do que é aceito e rejeitado, do que é considerado verdadeiro ou falso numa certa configuração histórico-cultural. Sendo assim, o modo como falamos e pensamos afetam profundamente a vida social, condicionando nosso comportamento e experiência, nossa visão de mundo e, por fim, o próprio mundo que ajudamos a criar", Michel Foucalt.

Friday, August 28, 2009

Tck Tck Tck - It's time to act on climate change

Veja o vídeo da campanha internacional, apoiada pelo ator Gael Garcia Bernal.

Lançamento da Campanha Tic Tac Tic Tac

O dia 29 de agosto será marcado pelo lançamento mundial da maior mobilização para reforçar a importância de combater as mudanças climáticas.

A iniciativa integra a Campanha Global de Ações pelo Clima-Brasil (GCCA-BR), também denominada no País de TicTacTicTac. Trata-se de uma aliança inédita de organizações não-governamentais (ONGs), sindicatos, grupos religiosos e pessoas que reivindicam um acordo ambicioso e justo na 15ª Conferência das Partes (COP-15) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas. A cúpula de governos mundiais se reunirá em Copenhague, Dinamarca, de 7 a 19 de dezembro de 2009.

A campanha está inserida em uma estratégia global de chamado para ação (Call to Action), a Global Campaign for Climate Action.

A mensagem é clara e urgente: faltam exatos 100 dias para a reunião em Copenhague e é preciso trabalhar desde já para que lideranças governamentais assumam o compromisso de negociar alternativas que sejam realmente efetivas para mudar o futuro do planeta e garantir a vida humana.

O objetivo da Campanha TicTacTicTac é justamente mobilizar, por meio de um amplo abaixo-assinado, organizações, públicas e privadas, redes e a sociedade em geral para pressionar o Governo brasileiro, assim como os das outras nações, a contribuir para o sucesso nas negociações. Todas as assinaturas farão parte do banco de dados da campanha mundial. Além disso, a campanha incentiva toda a sociedade civil a proativamente organizar ações paralelas para debater o tema, podendo divulgá-las no site http://www.tictactictac.org.br/.

É tempo de engajamento. E eu estarei amanhã, no Ibirapuera, às 13h, juntamente com Greenpeace e demais entidades parceiras. Venha você também.

Tuesday, August 25, 2009

Respire na impermanência

"Tu tens um medo: Acabar.

Não vês que acaba todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.

Que te renovas todo o dia.
No amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.

Que és sempre o mesmo.

Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.

E então serás eterno."


(Cecília Meireles)

Sunday, August 23, 2009

Não, galera, o ano ainda não acabou!

Setembro nem chegou e tem gente já fazendo planos para 2010 porque "este ano já foi". Calma lá, gente! Temos ainda longos e chuchuzinhos 131 dias para curtir o transformador 2009. Se quiser mais impacto, calcule em minutos e segundos (sempre funciona). Ou seja: há muito para se viver.

Minha campanha: Planos para já, sim!

Saturday, August 22, 2009

Quem é você?

Lembro-me bem da primeira dinâmica de grupo que participei, no processo de seleção para virar trainee da Gazeta Mercantil (o falecido jornal de economia, até então em época de vacas bem gordas). Os profissionais de RH rodeavam as mesas dos candidatos em plena troca de ideias, observando nossa capacidade de atuar em equipe, de emitir opiniões e todos aqueles demais aspectos comportamentais desejáveis e condenáveis para o cargo em questão. Eu estava mais ou menos tranquila, ouvindo os colegas dizendo bobagens para aparecer (sem poder interromper, claro) e aguardando também oportunidades para falar coisitas interessantes.

Uma semana semana depois, veio o resultado da avaliação do RH. Abaixo do meu nome, as características predominantes: egoísta, competitiva, antissocial. Hã??! Sabe quando parece que você está lendo o signo errado do horóscopo? Oi, com licença gente, eu sou libriana! É sério, mesmo, que vocês me enxergaram assim?

O melhor de tudo é que fui aprovada no processo de seleção. O perfil competitivo faz O sucesso no mundo corporativo, não?

Dez anos se passaram e hoje novamente me pego pensando nas autoimagens que construímos de nós mesmos para conquistar boas posições, amigos, etc, e também as imagens que os outros cultivam de nós. Bom, acho que "cultivar" não é a melhor palavra, pois dá ideia de dinamismo, de algo que cresce, morre e, com a semente devidamente plantada, nasce novamente. Os labels que ganhamos dos outros têm permanência maior, um teor mais estanque.

Depois de anos felizes em raves de psytrance, tanta gente estranhou quando decidi trocar baladas mil por retiros-silêncio-e-natureza. Você, quieta, meditando??? Sim, eu!

No domingo passado, no Yoga pela Paz, uma amiga me viu dançando MUITOOOO e estranhou: "Não sabia que você se animava tanto com música". Ao que respondi que já dancei por horas a fio nas festas. Você, em raves??? Não te imagino. Sim, eu!

Somos feitos de toda essa vastidão de interesses, gostos, cheiros, sabores, sonhos, viagens, amores, eu e não-eu, desafetos, risos, fotografias, nuances de humor, misérias, contemplações, natureza, perdão, livros, filmes, cafés com amigos, empregos, projetos, ideias, bobices... que se alternam mês após mês, ano após ano.

Somos, mas sem a necessidade de termos que ser qualquer coisa. Isso não é um doce alívio?

Somos esse turbilhão de inconstâncias e deveríamos enxergar esse mesmo potencial de mudança no fundo dos olhos das outras pessoas. Ninguém é assim ou assado. Desconfie da sua estagnada memória.


Fotos: eu, por Débora Sanches, no incrível parque das sequoias gigantes do Yosemite, na Califórnia. Na primeira imagem, eu até desapareço tentando abraçar o tronco. Aquela com um "caminho" cortado na raíz para passar automóveis inclusive não é o ó do borogodó?
"Comprometemos muito da nossa energia procurando manter sob controle qualidades que consideramos condenáveis, ou envolvendo-nos em discussões internas sobre como 'realmente somos'. Isto conserva nossa atenção centrada em nós mesmos, separando-nos das outras pessoas. Fica difícil enxergarmos além das fronteiras do interesse próprio. Quando conseguimos vislumbrar como é que fazemos isto, podemos reconhecer as defesas que nos impedem de descobrir a real natureza das nossas emoções. Embora possamos não gostar do que vemos, talvez pressintamos, pela primeira vez, que poderíamos mudar nossa vida em um nível muito profundo. Ao refletir sobre as coisas que vemos, de forma direta e sem nos desculpar, podemos a observar as tendências que vínhamos ignorando. Tudo o que conseguimos ver nos trará conhecimento, com o qual poderemos contar para dar suporte a nossos esforços de mudança".

Do meu mestre, Tarthang Tulku.
Mosaico de uma mesma vida


Thursday, August 20, 2009

Vila Madalena

Essa é rua Fradique Coutinho, acreditam? Muvuca parecendo carnaval na Feira de Artes da Vila Madá, no último domingo.
Vai um veggie burrito?

Ou... ok, ok, gosto não de discute.

Genésio, com Cilene e Helen.
Deveria constar no Guia Sampa de melhores programas de fim de tarde de domingo.

Wednesday, August 19, 2009

Porque eu também quero a essência

O tempo e as jabuticabas, por Rubem Alves

"Contei meus anos e descobri que terei menos tempo para viver daqui para frente do que já vivi até agora. Sinto-me como aquela menina que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras, ela chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.

Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Não tolero gabolices. Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Não participarei de conferências que estabelecem prazos fixos para reverter a miséria do mundo. Não quero que me convidem para eventos de um fim de semana com a proposta de abalar o milênio.

Já não tenho tempo para reuniões intermináveis para discutir estatutos, normas, procedimentos e regimentos internos. Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturos.

Não quero ver os ponteiros do relógio avançando em reuniões de'confrontação', onde 'tiramos fatos a limpo'. Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.

Lembrei-me agora de Mário de Andrade que afirmou: 'as pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos'. Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa...

Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado do que é justo.

Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade, desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes, nunca será perda de tempo.

O essencial faz a vida valer a pena".

Texto lindo, compartilhado pelo amigo de nome pomposo Augusto Cesar. Espero que os que ainda passam pelo blog possam também rir dos tropeços e amar sem fraudes.

Em tempo: eu a-m-o jabuticabas!

Foto: peguei deste blog aqui.

Sunday, August 16, 2009

Yoga pela Paz - May all beings be happy and free from suffering

Just a perfect day! O "AUM" coletivo mais uma vez disseminou paz por São Paulo...

Om lokaha samastaha sukino bhavantü
Lokaha samastaha sukino bhavantü
Lokaha samastaha sukino bhavantü
Om shanti, shanti, shantihi

Que todos os seres do universo sejam felizes. Om, paz, paz, paz plena.

Tribo do yoga: Nic, Carli, Ana (Think Positive!), Flávio e Dani Coleguinha.

Prasarita padottanasana.
Milhares de praticantes em um momento único.

Com o Manfred querido.

Asanas, piquenique, reencontro com bons amigos, muita dança e sol escaldante em pleno inverno.
Com o meu eterno amigo de retiro de silêncio, André.


Apaixonadíssimos: Bruno e Fran.

Didgeridoos e percussão.

E o Manfred nos presenteou com uma sessão do que eu batizei de "didgeridoo therapy". A vez da Valéria...


E a do Ricardo. Uma vibração incrível subindo pela coluna, despertando muitas sensações positivas.

A Fátima chegou mais tarde, com aquele entusiasmo que é só dela (e o Ricardo decidiu não largar mais o didge).
Quer conferir as fotos do Yoga pela Paz em 2008? Clique aqui!

"Deixe-me hoje
ser feliz
sozinho,
com todos ou sem todos,
ser feliz
com o pasto e a areia,
ser feliz
com o ar e a terra,
ser feliz
com você, com sua boca,
ser feliz"
(Pablo Neruda)