Wednesday, May 31, 2006

Bagunceiros Anônimos?


(foto de Hugo Lucas)

É preciso dar o primeiro passo, aceitar que a desorganização é um fator marcante em sua vida e tomar uma atitude para mudar. Sim, acabo de descobrir que, semelhante aos grupos de apoio A.A, existe (bem, lá nos Estados Unidos) o Messies Anonymous! (Bagunceiros Anônimos). Com site e manual de sobrevivência na web.

A minha onda ponha-tudo-no-lugar-e-conserve-lá-com-disciplina começou ontem, ao deparar-me com o manual de auto-ajuda “Organize-se! Soluções simples e fáceis para vencer o desafio diário da bagunça”, escrito por Donna Smallin (Editora Gente). Um must! Sente os capítulos: Arrumação cômodo por cômodo; Organização das finanças; Administração do tempo; Organização da vida doméstica etc.

E o melhor! Um teste Capricho para avaliar o status de desespero em que você se encontra:
> Seus colegas de trabalho e seus familiares acham que você é desorganizado?
> Você se sente culpado quando joga alguma coisa fora?
> Você deixa coisas fora do lugar para servir de lembrete?(hahahah essa foi a melhor, pois eu havia mesmo deixado uma caixa de magipack vazia na frente da porta para lembrar de levar o lixo pra fora!)

O livro “Organize-se!” também levanta os motivos psicológicos por trás da personalidade desorganizada...

Você tem um medo inconsciente de ser organizado?
Como todo o processo de mudança, a organização também é uma questão emocional. Todos nós temos idéias e sentimentos vinculados ao conceito de ordem, e alguns deles podem nos impedir de alcançar nossas metas. Muitas pessoas, por exemplo, temem organizar-se porque acham que isso as obrigará a abrir mão de coisas que não estão dispostas a perder. Outras encaram ‘ordem’ como sinônimo de ‘esterilidade’ e temem que o fato de viver e trabalhar num ambiente organizado possa ‘castrar’ sua criatividade”.

Tô emprestando o livro, hein! Ou, se quiser virar cobaia, há também o Grupo Nacional de Estudo da Desorganização Crônica.

Que alívio saber que não sou a única neste mundo.Posted by Picasa

Tuesday, May 30, 2006

Set yourself Free ... letting go of perfection

"It is good to remember that one of our goals in life is to not be perfect. We often lose track of this aspiration. When we make mistakes, we think that we are failing or not measuring up. But if life is about experimenting, experiencing, and learning, then to be imperfect is a prerequisite.

Life becomes much more interesting once we let go of our quest for perfection and aspire for imperfection instead. This doesn't mean that we don't strive to be our best. We simply accept that there is no such thing as perfection-especially in life. All living things are in a ceaseless state of movement. Your life changes more than it stays the same.

We can choose to experience the universe as a loving place where we are free to be imperfect. Once we realize this, we can begin to take ourselves less seriously and have more fun. Imperfection is inherent to being human.

By embracing your imperfections, you embrace yourself. " (From Daily OM)
Momento de arrepio de felicidade na espinha: entreguei a primeira versão do relatório de sustentabilidade do alumínio! Eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee

Agora é esperar os 5678 pedidos de alterações. Incluindo o troca-troca de palavras que estremece os nervos: "fazer" por "realizar"; "através" no lugar de "por meio de"; "aprimorar constantemente" em vez de "otimizar"... respire...

Como já bem pontuou a caríssima Cilene "Paciência é uma virtude para quem não tem dead line". Um brinde aos jornalistas deste mundo! Que profissãozinha, hein!

Monday, May 29, 2006

Segunda!


"As coisas não se despedem de mim, ou eu as impediria de irem embora. Se as coisas se vão, é porque se evadem mansas e silentes, sem que eu as perceba.
Gastam-se, aniquilam-se e desaparecem, escapam pelas frestas dos dedos e viram essa estranha poeira que vaga pela vida, transformando as cores, misturando-se à neblina dos dias, reconfigurando as margens. É quando o que existe dentro vira mundo novamente". (by Patricia Antoniete) Posted by Picasa

~° Tal como o meu domingo, a segunda-feira está reservada para o Relatório de Sustentabilidade da Alcoa Alumínio. Sim, é isso mesmo: pura emoção! :)

~ ° Foto: tirada pelo meu cunhado, Chris, no Colorado (EUA), para onde se mudou recentemente. Ele me contou que é Vail, uma "famosa" estação de esqui, que eu confesso nunca ter ouvido falar. Se já fazia parte de seu repertório cultural, ponto para você!

Thursday, May 25, 2006

putz, o nem tão pequeno Príncipe não me cativou...


Com uma super produção a la Cirque de Soleil - com acrobatas, luzes especiais, globo com espelhinhos - a montagem de O Pequeno Príncipe não convence, principalmente, pela voz de traveco mirim que esganiça a atriz Luana Piovanni. Chega a dar medo nesta cena com a rosa de seu planetinha, quando o "menino" pega a lagarta e amedronta (em tom de brincadeira): "ela vai te pegar, HÃHÃHÃ". Que horror!Posted by Picasa A linguagem corporal da atriz parece o jeito coreografado da Xuxa.

O grande benefício do espetáculo é a arrecadação de alimentos não-perecíveis para uma associação de crianças vítimas de câncer. Quem leva uma lata de leite em pó, paga meia entrada. E muito já foi arrecadado :)

Fica também na memória, o happy hour com as amigas para "discutir" a peça. Scheila Margarida, Lú Tie (que atacou um x-salada com hamburguer cor-de-rosa e sobreviveu!) e Paulitcha, em uma padoca cheirando calabresa na Rua Augusta. A grande revelação: ninguém lembrava que o Príncipe se suicidava no final, picado pela cobra, para poder voltar para a sua estrela natal! Quando eu li isso na infância, fiquei profundamente triste!

E o início da história, quando o Pequeno Príncipe pede ao aviador...
- Ei, desenha um carneiro para mim?
- Hã?
- Moço, desenha um carneiro pra mim?
- Que tal?
- Ah, esse é muito velho...
- E esse?
- Muito jovem...
- Tá aqui então uma caixa de papelão, com furinhos, o seu carneiro tá lá dentro.
- Que bom, ele pode respirar pelos furinhos...

A nossa versão cretininha...

- Ei, moço, desenha um caralh***** pra mim? Desenha?
- Que tal?
- Ah, não! Esse é muito grande!
- E esse?
- Vixe, tá muito cansado...
- Então está aqui uma calça jeans, com zíper aberto ...

Wednesday, May 24, 2006

porque.hoje.eu.tô.que.tô.Zélia.Duncan

"Sou hóspede do tempo,
Sou hóspede do tempo, sou

Sou hóspede do tempo
Da minha casa
Das minhas palavras
Das coisas que declaro minhas

Inquilina da vida que me foi dada
Portanto nada
Ficou na minha bagagem

E do velho brinquedo
Que já não ilude, não me ilude

O que eu tenho é minha atitude
O que eu levo é minha atitude
O que pesa é minha atitude
Minha porção maior ;)"

(Zélia Duncan, álbum Sortimento)

Tuesday, May 23, 2006

Doggie bag é o ó

... Posted by Picasa

Fitinha branca pela paz

Despi meus preconceitos de encarar a Praça da Sé no sábado à noite em meio a clima de PCC. A programação da Virada Cultural, intensivão de programas culturais de Sampa, estava muito eclética e de alta qualidade.

Passeando pelo centro antigo, me encantei com a diversidade paulistana de rostos. Galera roots do centro. Um tanto quanto diferente da turma brechó da Vila Madalena. Drealocks, gente com cara de mau, muito vinho chapinha descendo quente pela garganta, barraquinha de milho cozido, povo dormindo no chão. Tudo isso ao som da banda F.U.R.T.O (Frente Unida de Trabalhadores Organizados) , composta pelo baterista e compositor Marcelo Yuka (ex-O Rappa), que ficou paralítico depois de um tiro. "Bem-vindo à egocity", cantavam... Show quase-panfletário. Muito bom.

Eu e Léo decidimos explorar o Prédio da Sé (que virou centro cultural da Caixa) e encontramos um grupo de velhinhos tocando chorinho. Além de várias exposições fotográficas. Uma sobre o concreto da megalópole se rompendo com o tempo. Rachaduras, pinturas desgastadas, cachorro sarnento. Outra mostra era sobre a desigualdade social no bairro Vila Clementina. A prostituição à solta, cachorro sem dono. E uma última exposição sobre cenas reais de sexo, com amantes sujos, fora de forma, fora de foco, um cachorro meio louco, trazendo as patas por detrás das orelhas, com olhar dilatado.

Na volta para o carro, uma surpresa bem no ponto inicial da história de São Paulo, o "Páteo" do Colégio: concerto erudito da ONG Cidade Escola Aprendiz, do Gilberto Dimenstein. Uma valsa de Strauss para embalar os sonhos dos que se permitiram sair de casa e aproveitar a noite ouvindo e vendo arte. E viva a fitinha branca pela paz!

Monday, May 22, 2006

Segunda

"Mas há a vida,
que é para ser intensamente vivida.
Há o amor,
que tem que ser vivido até a última gota.
Sem nenhum medo.
Não mata".
(Clarice Lispector)

Friday, May 19, 2006

No ar gelado do Everest, um minuto de silêncio

Morre Vítor Negrete, um dos maiores alpinistas brasileiros Posted by Picasa

Ele conseguiu chegar novamente ao topo da montanha mais alta do mundo, desta vez sem usar cilindros de oxigênio, mas não resistiu na volta.

Resumo do que saiu no terra.com:

"O alpinista brasileiro Vitor Negrete morreu nesta sexta-feira após chegar ao topo do Monte Everest. Negrete foi encontrado morto por outros alpinistas em uma trilha na face norte, já a cerca de 550 metros do topo.

Segundo especialistas, o desgaste excessivo teria sido responsável pela morte do brasileiro, que já havia iniciado a volta do cume. Na última comunicação com a equipe, Negrete avisou que iria subir os metros restantes sozinho - seu companheiro de escalada, Rodrigo Ranieri, não estava em boas condições físicas - e pediu tranqüilidade.

Negrete é um dos principais nomes do alpinismo brasileiro. É o alpinista do País que escalou o Aconcágua pelo maior número de vias. Em 2 de junho de 2005 pisou no ponto mais alto do planeta, o cume do Monte Everest, no Himalaia com 8.850 m."

~ ° Quando conheci as cadeias do Himalaia, lembro de nepaleses contando que o povo local considera as montanhas como "moradas dos deuses" e que os homens passaram a atingir esses lugares sagrados, desrespeitando os rituais de devoção. Tentando controlar o incontrolável. Espero que cada vítima fatal das montanhas traga um pouco mais de discernimento para quem quer atingir os grandes cumes por interesse comercial ou em busca de superioridade, simplesmente.

Que cruz!!!


Depois de "releva, releva", "sa-cra-men-ta", o mantra dos Pivas é "QUE CRUZ!" Posted by Picasa

Se você estiver cansado, com raiva, p... da vida mesmo, solte um Que Cruuuuuz, do fundo do seu coração, e siga com a vida mais leve. Afinal, convenhamos, até o convívio corriqueiro em família é uma cruz! Um ser mais louco que outro querendo atenção, a competição entre irmãs, os pais indignados com o preço das coisas no mercado, a pressão em manter o quarto em ordem...

Respire, relaxe, seja tolerante, "releve" e keep walking!
Que cruz! Posted by Picasa

No destaque: Seu Dirceu e Dona Marlene, meus papis

No destaque: Kelly e o namorado André (que resolveu ser diferente e fazer careta. Que cruz!)Posted by Picasa

Destaque: eu e Léo (tentando fugir da comilança deliciosa oferecida pela Dona Marlene a cada meia hora)Posted by Picasa

O Seu Piva que se cuide...

Olha só o olhar misterioso dos agregados, prestes a tomarem conta de tudo! Posted by Picasa

Foi a mãe do Léo, Dona Sônia, que explicou que o termo adequado para futuros genros, noras é agregado. No Dia das Mães, fui uma feliz agregada da Família Barbosa, me deliciando com um risoto de queijo e molho branco e manjar de côco e ameixa. Hmmmm

Thursday, May 18, 2006

A casa amarelinha, número 80 Posted by Picasa
Com o Leo, em Bruxxxque :) Posted by Picasa

Curtas

~° Resposta inusitada
O rapaz de cadeiras de rodas, dentro do vagão de metrô, me pergunta, do nada:
- Oi! Eu já nasci paralítico, mas se eu pudesse andar uma só vez na vida, adivinha o que eu faria?
- Bem, hmmm (caramba, o que respondo?). Ãhn, acho que você andaria de bicicleta lá em cima, na Paulista, ao ar livre, sentindo o vento e ...
- Não. Na verdade eu pegaria um machado ou outra ferramenta e destruiria esse pega-mão redondo pendurado no teto, que fica bem em frente a porta. As pessoas mal pisam no vagão e já se acumulam na entrada, não indo pro corredor. Daí eu é que me ferro.
Minhas conclusões:
1) O sonho de liberdade muitas vezes tem um tom prático que sufoca a poesia. Bah
2) Errei feio na resposta

~° Crise em Sampa
Ao virar candidato à presidência, Geraldo Alckmin passou o bastão para o atual governador Claudio Lembo, que mostrou-se bem amargurado com o abandono dos coleguinhas políticos na crise contra o PCC. Em entrevista coletiva (12 de maio), disse:

"Sobre a solidariedade de Alckmin
Cláudio Lembo: - Deu dois telefonemas...
Folha de S. Paulo: - O senhor achou pouco?
Lembo:- Eu acho normal. Os impulsos telefônicos são caros...

Sobre José Serra (candidato a governador e ex-prefeito da capital)
Lembo:- Não telefonou.

Sobre telefonemas de FHC
Lembo:- Não, não (telefonou). Ele estava em Nova Iorque.

Sobre Lula
Lembo:- O presidente Lula telefonou, foi muito elegante comigo. Conversei muito com o presidente. Ele me deu muito apoio". Para ler tudo.

Tuesday, May 16, 2006

Caos em São Paulo

Ontem, às duas da tarde, recebi uma ligação cancelando o meu curso de filosofia budista de toda segunda à noite. - Por quê? , perguntei decepcionada, pois adoro essas aulas, - não me diga que é por causa da guerra urbana?
- Sim, justamente. Acabaram de balear outro policial na Rua Maranhão.
- Putz!

Fiquei realmente chateada com o cancelamento da aula. Percebi então o quanto estava sendo egocêntrica. Dezenas de pessoas sendo vítimas do crime organizado e eu preocupada em saber se o Instituto iria repor a aula! Por que a gente é assim?

A questão é que vemos e ouvimos a matança pela TV, rádio, jornais e damos graças que os ataques ainda acontecem na zona leste, ou em Taboão da Serra... Nada em Pinheiros? Ufa! Isso talvez sirva para disfarçar o sentimento de impotência, já que pouco conseguiria fazer, pontualmente, para evitar os ataques.

Às quatro da tarde, a maioria das empresas deu o toque de recolher aos funcionários e o tumulto nas estradas foi impressionante. Para meu azar, estava em uma reunião na Avenida Paulista, onde não havia um só táxi vago e os helicópteros sobrevoavam sem trégua. Pensei em pegar o metrô até em casa, mas havia um boato de que tinham metralhado a estação Vila Madalena.

Comecei a descer a pé pelos Jardins, observando a impaciência das pessoas na fila do tráfego e, principalmente, dos que dependiam de ônibus que deixaram de circular. Após algum tempo, consegui um táxi, mas que após uma hora de trajeto não conseguia avançar mais que meio quilômetro a cada cinco minutos. Paguei o taxista e decidi ir caminhando pela Rua Groelândia. Depois de 20 minutos, percebi que estava indo na direção errada! Como sou tansa! Volta e meia volver e recomeça a tentativa de chegar em Pinheiros. Definitivamente, a falta de senso de direção dificulta a operação salve a sua pele!

O comércio todo fechado, a noite chegando, a bolha no pé esquerdo começando a arder. Feito cidade-fantasma, os habitantes de Sampa se recolheram dentro das casas, a mercê também de muitos boatos infundados que intensificaram o clima de medo. É incrível como o caos alimenta a energia de muitas pessoas, que não perdem a oportunidade para aumentar os infortúnios. Pensei no temor generalizado dos americanos após os atentados ao World Trade Center ... difícil mesmo manter a paz interna com esse sentimento de insegurança.

Espero que o lado humano da humanidade consiga restaurar a paz nesta megalópole um tanto quanto desbaratinada.

Para ler notícias atualizadas da guerra deflagrada pela organização PCC (Primeiro Comando da Capital), clique aqui. Até hoje de manhã, ocorreram 91 mortes em 191 ataques de criminosos contra a polícia e rebeliões em presídios desde a última sexta-feira (12/05). Ficaram feridas 49 pessoas, e 98 suspeitos foram presos.

Saturday, May 13, 2006

FAMÍLIA PIVA GANHA UMA NUTRICIONISTA!


Parabéns pela formatura international, Cinthia! Agora é por os ensinamentos na prática e ajudar os americanos gordinhos a entrarem na linha!

Mandei para o Texas um álbum de fotos mostrando a trajetória da nossa Pequeninha Campeã. "Era uma vez uma menininha que não gostava lá muito de Papai Noel .... heheheheh"Posted by Picasa

Receba todo o nosso amor, querida. Temos cada vez mais orgulho da sua garra, disciplina e meiguice.

Nesta foto, ela mostra o anel de formatura que ganhou, fazendo com a mão o símbolo do time de vôlei ... Go Coogs!

Clique aqui para ver
o fotolog da CinthiaPosted by Picasa

Friday, May 12, 2006

“Quando os cinco sentidos e a mente estão parados, e a própria razão descansa em silêncio, então começa o caminho supremo...

... Essa firmeza calma dos sentidos chama-se Yoga. Mas deve-se estar atento, pois o Yoga vem e vai” (Katha Upanishad)

Lú Tie em Urdhva dhanurasana (postura do arco elevado) em uma das aulas do Espaço de Yoga Café e Cigarros ;) Posted by Picasa
Ustrasana... respire! Posted by Picasa

(Postura do camelo) ... Carli, Paula e Lú
"Toda a criação é paz, infinita e eterna. Veja a infinita consciência em tudo e fique em paz. Yoga é a cessação das experiências dos objetos. Fique no estado de Yoga e faça o que você tem que fazer. Fique no estado de Yoga e viva." (Laghu Yoga Vasishtha) Posted by Picasa

Urdhva mukha shvanasana (cachorro olhando pra cima)

Desapegando-se dos resultados, seguimos com atenção plena no presente. Tudo é bem-vindo. Posted by Picasa

Dinga Dinga

Largadas na poltrona, as três, debaixo de um cobertor, e com uma bacia de pipoca. Assistindo no Canal Futura a captura e o comércio do exótico Dinga Dinga. Não me deu água na boca para experimentar.

E dá-lhe papo e devaneios sobre a vida. Eis que a Lú imita o menino de O Iluminado, falando com o seu dedo mindinho (ui!). Resolvo descascar uma laranja, daquelas que crescem em fazenda de tio, sem agrotóxicos e com bastante sumo. A Cilene esquenta o leite pro chocolate quente. O outono nos envolve com o que tem de melhor: os encontros intimistas. Sim, é muito bom estar viva.

Um brigadeiro de colher para quem souber o que é Dinga Dinga. Sem "googlear"...

Thursday, May 11, 2006

Duas mulheres que amo


Momento para desejar beijos e abraços de urso especiais para a mami e minha irmã Cinthia, que comemoram aniversário hoje. Duas guerreiras de Touro, que raramente se deixam abater.

Gostaria muito de estar em Brusque e em Houston para participar das celebrações. Mando a minha vibe pelo vento.... Posted by Picasa com muito amor!

Wednesday, May 10, 2006