Saturday, August 02, 2008

Reciclável

Ontem tive a primeira reunião para conhecer a turma do curso de Gestão Ambiental e Desenvolvimento Sustentável, que comecei a fazer na Fundação Getúlio Vargas (FGV). Falávamos - ou melhor, escrevíamos, porque o curso é online - sobre coleta seletiva de lixo.

Daí lembrei que quando morava no Morumbi, muitos condôminos achavam que participavam da onda verde e reciclavam o seu lixo. Na verdade, jogavam caixa de papelão com restos de pizza dentro, guardanapos sujos, garrafas PET ainda com refrigerante e nem se davam o trabalho de separar nos diferentes recipientes para papel, plástico, vidro e metal. O funcionário do condomínio que se virasse?!

O que me deixava extremamente incomodada é que não eram pessoas da periferia e sem instrução escolar. Galera graduada, que deve ter assistido e recomendado aos amigos "Uma verdade incoveniente" do Al Gore, provavelmente se gabando que "no meu prédio a gente estimula a reciclagem". Pena é que tem que fazer direito, moçada.

Como diz a estampa de uma camiseta de yoga... "Recicle a sua mente".

Os supermercados Mambo passaram a também receber lixo reciclável (o que o Pão de Açúcar já vem realizando há anos). Como aqui no meu prédio, infelizmente, ainda não existe coleta seletiva, aproveito que vou as compras para carregar os materiais que separo em casa. É o clássico: cada um faça a sua parte e teremos um mundo melhor.

1 comment:

Poivrier said...

No meu prédio existe coleta seletiva. Desde que mudamos, separamos os recicláveis, da maneira correta. No início, foi difícil "convencer" minha mãe a separar o lixo, mas tornou-se algo cotidiano.

Outro dia vi uma propaganda sobre a reciclagem e achei bem bacana. Mostrava como separamos muitas coisas na vida e que incorporar o hábito de separar o lixo é fácil. Basta querer.