Friday, August 14, 2009

Solteirice


Tanta gente chega para me contar que se separou ou que está em um momento difícil na relação que eu acabo acreditando que 2009 veio mesmo para chacoalhar tudo. Complexidade à parte desta vida humana, sempre aconselho quem está confuso a permanecer confuso até a primavera. Ninguém merece romper no inverno e ficar sem o tripé da sustentabilidade amorosa dos dias frios: namorado, pilha de edredons e DVDs interessantes. Vai por mim, enrole. Peça mais um vinho tinto (mas não ouse iniciar nenhuma discussão de relacionamento. Lembre-se que vinho é bom para relaxar, no primeiro encontro, mas pode ser o tiro no pé, no último). E se você curte requintes de crueldade, pode depois sair cantarolando... "Agora, já passou da hora, tá lindo lá fora, larga a minha mão/Solta as unhas do meu coração que ele está apertado/ E desanda bater desvairado quando entra o verão". Esta é a prova musical que Chico Buarque NÃO largou da Marieta em julho/agosto. Esperou o calorzinho chegar.

De minha parte, após a empolgação inicial, que durou apenas uma longa festa, com horas ininterruptas em uma pista de dança, confesso que já fiquei preguiçosa. Salto alto, rímel e saitcha nessa sexta, confortavelmente em casa? Tô fora. Se você por acaso dopar com minha cara-metade por aí, talvez em um show de jazz ou acampando no Vale do Ribeira, por favor diga que mandei lembranças. Hoje tenho compromisso com Balzac e suas Ilusões Perdidas.

3 comments:

Dani, a Barbara said...

Chuchuzinha, eu não tenho dúvidas que 2009 é um tsunami dividido em 365 doses proporcionais. Nada será como antes! Nem para melhor e nem para pior! Beijos enormes

Carline :) said...

É, querida, o seu apelido poderia ser muito bem "transformação plena". Que tudo seja sempre bem-vindo, claro! Por aqui, tudo fluindo chuchuzinhamente. Beijos

Anonymous said...

Aqui na França é verao..........
:p