Thursday, December 10, 2009

Ah, esse engodo de "toda verdade é relativa"

Participando de mais uma palestra sobre o Bhagavad Gita (que geralmente me interessa muito, pois acho o conteúdo bem interessante, repleto de simbolismos) , me inquieto ao ouvir os chavões "toda verdade é relativa", "cada um segue a sua própria verdade", "há males que vem para o bem, pois estão conectados com um Todo Maior", "viva sem julgamentos", "não existe pior nem melhor". Péra lá, como assim?!

O debate acontecia em um grupo de praticantes de yoga. Parece que virou moda ser "bonzinho". Ser iluminado é ir além dos julgamentos, viver desconsiderando que há coisas certas e outras erradas, afinal tudo é relativo, não? Isso é viver sem dualidades?
Não. Isto está mais para alienação do que para iluminação.

Eu levantei a mão e questionei: ok, pessoal, se um pedófilo estupra e mata uma criança (exemplos sensacionalistas sempre impactam), eu não tenho direito de achar que isso é errado e o que o maldito tem que ser punido? As respostas que me deram: "mas o pedófilo está seguindo a verdade dele. Está fazendo o que acha correto", "quem é você para julgar?","esse tipo de pessoa é doente, precisa de tratamento"...

Cara, inacreditável que alguém sustente o direito "dhármico" de um pedófilo. Acima de qualquer verdade relativa, há sim códigos morais e éticos que devem ser respeitados para se viver em sociedade, pelo menos em uma que se considere "humana".

Talvez o mundo estivesse bem melhor se as pessoas julgassem mais e agissem de fato contra a corrupção generalizada, a violência nas relações, a desigualdade social, a destruição do meio ambiente.

Tenho vergonha dos bonzinhos de hoje.

2 comments:

Daniela said...

Concordo com você! As pessoas vestem uma carapuça de que todos são bons e que viver em sociedade é facil, o problema são os outros. Como assim? Difícil sair da teoria e ir para a prática. Se cada um vive a sua verdade quem vai cuidar dos problemas como violência doméstica, abuso de menores e homeless? beijos

Anonymous said...

Querida, vc recebeu meu e-mail pedindo autorização para usar seu belo texto? Por favor, avise-nos assim que puder, ok? Beijocas e tudo de bom!